Muito se fala hoje em dia sobre a importância da rede de contatos, mas você sabe como usar o seu networking para vendas? Ou ainda de que forma essas pessoas podem ajudar a melhorar a lucratividade do seu negócio?

Se você compartilha dessas e de outras dúvidas, continue lendo este artigo e aprenda a transformar os seus contatos em verdadeiros propulsores da sua marca!

Por que fazer networking?          

Se você ainda não faz networking porque não acredita no potencial dessa ferramenta, saiba que essa é uma ideia extremamente defasada. A rede de contatos, hoje, é uma das principais maneiras de conseguir novos clientes, parceiros de negócio e até de diferenciar a sua marca.

E isso se deve principalmente a um fator muito importante: nós acabamos dando muito mais importância a opinião de alguém conhecido sobre uma empresa ou um profissional do que às campanhas publicitárias e de marketing.

Isso significa que quando alguém do nosso círculo atesta sobre determinada empresa ou profissional, as chances de fechar negócio aumentam, porque existe um fator chave chamado de confiança compartilhada.

Além disso, manter a sua rede de contatos atualizada pode ajudar a abrir portas, com indicações de novos clientes, tecnologias, empresas parceiras, cursos e muitas outras possibilidades.

Networking para vendas: como fazer?

Agora que você já compreendeu o poder dessa ferramenta, que tal potencializar o seu networking para vendas? É claro que toda interação com a sua rede de contatos tem o poder de gerar mais negócios, mas você pode ter uma postura mais agressiva.

Nesse caso existem duas estratégias bem bacanas: a estratégia do meio e a estratégia fim.

Estratégia do meio

Essa estratégia diz respeito a todas aquelas pessoas com as quais você se relaciona, como fornecedores, antigos clientes, amigos da faculdade ou do colégio, associações, vizinhos, pessoas da igreja e até colegas do coworking.

Identifique entre essas pessoas quem tem potencial de comprar de você ou de conectá-lo com alguém importante para o seu negócio. Separe esses contatos e se relacione com eles.

Estratégia fim

Para essa ideia, você precisará de um pouco mais de planejamento. A ideia é pensar quem você gostaria que se tornasse um cliente. Por exemplo, para quem trabalha com foco no B2B, pode ser legal identificar uma grande empresa com a qual você gostaria de fazer negócio.

Depois, é só analisar entre a sua rede de contatos as pessoas que podem lhe ajudar a atingir esse objetivo, ou diretamente (porque se relacionam com esse futuro cliente) ou indiretamente (porque conhecem alguém que pode lhe ajudar).

Com essas duas estratégias, você passa a ter uma atitude mais efetiva diante do seu networking, mapeando, identificando e separando as pessoas que podem lhe ajudar a vender mais.

6 dicas essenciais para melhorar o seu networking

Mas, e quando a sua rede de contatos ainda é pequena? Nesses casos também existem algumas dicas que podem ajudar. Confira.

1. Seja visto

A máxima do “quem não é visto, não é lembrado” continua atual. Se você não se socializa com as pessoas do seu setor ou com outros amigos, dificilmente eles se lembrarão de você quando precisarem indicar alguém.

Assim, participe de eventos corporativos, cuide do seu marketing pessoal, dê palestras e workshops sobre o seu setor e crie bons canais de comunicação, como site, blog, redes sociais, entre outros.

Por exemplo, que tal resgatar o contato com os seus antigos professores e organizar uma palestra na sua faculdade para os novos estudantes, falando sobre a realidade do seu mercado, possibilidades de atuação e outros pontos? Isso fortalece o vínculo com antigos contatos e ainda expande a sua marca pessoal, ajudando a ampliar o seu networking também para as novas gerações.

2. Pratique a empatia

Fazer networking é algo importante, mas isso não significa que você precisa “forçar” a venda em qualquer ocasião. Seja agradável, simpático e tenha interesse nas pessoas com as quais se relacionam. Além de fazer você se tornar alguém mais empático, ainda aumenta as suas chances de ser lembrado pelas pessoas.

Não fale o tempo todo sobre negócios e mostre a sua versatilidade debatendo sobre outros temas. Essa leveza é primordial para não ser visto como aquele que apenas quer vender e fazer negócio a qualquer custo.

3. Ofereça ajuda

Uma boa rede de contatos é aquela na qual todos trocam ajuda e experiência. Se você pode indicar algum conhecido, que tal realizar essa ação? Você também pode contribuir com conhecimentos relevantes.

Certamente essa atitude ficará marcada na lembrança das pessoas com as quais você se relaciona, aumentando as chances de eles indicarem você quando tiverem a oportunidade.

4. Organize seus contatos

O primeiro passo para um bom networking para vendas é ter todos os seus contatos organizados, assim fica mais fácil identificar aqueles que podem lhe indicar, mapear as empresas para as quais eles trabalham, áreas de afinidade e assim por diante.

Além da boa e velha agenda, existem várias opções que você pode usar para isso, como o CRM, ajudando a tornar o networking ainda mais profissional.

5. Seja ético

Lembre-se que a imagem que você passa dirá muito sobre a eficiência do seu networking. Por isso, busque cumprir as promessas feitas, lidando bem com prazos, garantindo a qualidade do seu produto ou serviço e também evitando atitudes que possam colocar a idoneidade da sua marca em xeque.

Se você passar uma imagem de um profissional desonesto ou corruptível, dificilmente conseguirá fechar novos negócios – e a propaganda boca a boca ainda poderá funcionar de maneira contrária. Por isso cuidado com a imagem que transmite.

6. Atualize sua rede constantemente

Mesmo que você tenha uma boa base de contatos, é importante nunca deixar de investir em networking. Lembre-se da nossa primeira dica e busque ficar “no radar” das pessoas importantes para você.

Faz tempo que um cliente não compra? Faça um telefonema para saber se está tudo bem, lembrando das promoções ou mande um e-mail apenas para manter contato. Essa atitude pode demonstrar interesse da sua parte e ajudar a manter viva a sua imagem na memória desse contato.

E, claro, continue participando de eventos, conhecendo pessoas e trabalhando o seu marketing pessoal. Afinal, quanto mais pessoas você conhecer, melhor será o seu networking para vendas.

Gostou das nossas dicas? Aproveite e curta a nossa página no Facebook para receber mais conteúdos interessantes como este!

Share This